Advertisement

Tetralogia de Fallot (T4F)

Panorama geral

A função principal do coração é o bombeamento de sangue para todo o resto do organismo. Esse sangue fornece ao organismo nutrientes e oxigênio. Se o coração não funcionar de forma correta, a eficiência de bombeamento do sangue para outros órgãos é prejudicada, o que afeta a quantidade de oxigênio que chega aos outros tecidos do organismo. Às vezes há defeitos ou problemas no coração desde o nascimento; esses são denominados defeitos cardíacos congênitos.

A tetralogia de Fallot é um defeito cardíaco congênito que, se não for tratado, pode ser fatal. A doença também é conhecida como T4F. O nome do quadro clínico vem dos quatro problemas associados ao quadro (tetra) e do nome do médico que o denominou, o Dr. Etienne Fallot.

Os quatro defeitos associados à T4F são:

  • um orifício entre os ventrículos direito e esquerdo, conhecido também como defeito do septo ventricular
  • estreitamento (estenose) do trato (da via) de saída do coração para os pulmões
  • espessamento do ventrículo direito (hipertrofia ventricular direita)
  • uma aorta que foi desviada da sua orientação e cobre o defeito do septo ventricular

A doença causa cianose. Isso significa que a pele adquire uma tonalidade azulada por falta de oxigênio circulante. Normalmente o sangue oxigenado dá à pele uma tonalidade rosada.

A T4F é rara, mas é a doença cardíaca congênita cianótica mais comum.

Advertisement
Advertisement

Causas e riscos

Causas e riscos

A causa exata da T4F é desconhecida, mas vários fatores de risco foram associados à doença, entre os quais:

  • alcoolismo materno
  • diabetes
  • idade materna avançada (mais de 40 anos de idade)
  • dieta pré-natal pobre

Indivíduos com T4F apresentam, com frequência, outros defeitos congênitos, como a síndrome de Down (trissomia do cromossomo 21).

Advertisement

Sintomas

Sintomas

Os sintomas da doença estão presentes ao nascimento e podem incluir:

  • pele com coloração azulada
  • Dedos em forma de baqueta de tambor (baqueteamento digital), ou seja, crescimento de pele e ossos ao redor das unhas da mão
  • problemas para se alimentar e ganho de peso insuficiente
  • Atrasos ou problemas de desenvolvimento
  • episódios de desmaios
Advertisement
Advertisement

Diagnóstico

Diagnóstico

Às vezes a T4F é diagnosticada quando o bebê ainda está no útero, pela observação por ultrassom de anormalidades cardíacas. Pode também ser diagnosticada logo após o nascimento, se for ouvido um sopro durante exame do coração, o que justifica outros exames, ou se a pele do bebê estiver azulada. A doença é diagnosticada com maior frequência em recém-nascidos, mas, quando os defeitos não são graves, os sintomas são muito leves e retardam o estabelecimento do diagnóstico. Algumas vezes, o diagnóstico ocorre mais tarde, quando um dos pais percebe algo de anormal, ou durante uma consulta de rotina ao pediatra.

Os testes que podem facilitar o estabelecimento do diagnóstico da T4F são:

  • radiografia de tórax, para mostrar anormalidades estruturais
  • ecocardiograma, que mostra interrupções de batimentos cardíacos
  • exame do coração por ressonância magnética (RM) para verificar problemas estruturais
  • oximetria de pulso, que mede o teor de oxigênio no sangue
  • cateterização cardíaca
Advertisement

Tratamento

Tratamento

O tratamento da T4F requer cirurgia. Geralmente, isso é feito nos primeiros meses de vida. A cirurgia inclui o fechamento do defeito do septo ventricular e alargamento da válvula pulmonar. De acordo com o Hospital Infantil de Filadélfia (Children's Hospital of Philadelphia) nos EUA, quando os médicos não conseguem fazer uma correção completa, é feito um reparo temporário até que seja possível realizar uma cirurgia completa.

Mais de 90% das crianças operadas para correção da T4F sobreviverão até a vida adulta e levarão vidas saudáveis e normais (NIH).

A T4F não tratada pode causar problemas de ritmo cardíaco, atrasos de desenvolvimento e convulsões. A doença, quando nunca tratada, o que é raro, causa, em geral, a morte ao redor dos 20 anos de idade. Geralmente a doença é percebida no início da vida e é realizada uma cirurgia para a correção do problema.

Depois da cirurgia, será necessário que o paciente seja acompanhado por um cardiologista durante o resto da vida. O cardiologista fará exames regulares de acompanhamento e trocará ideias com o clínico geral do paciente sobre medicamentos ou problemas de saúde existentes. É importante o cuidado contínuo e constante visto que algumas pessoas operadas para correção da T4F podem, com o passar do tempo, desenvolver problemas cardíacos.

Advertisement
Advertisement

Perspectiva

Perspectiva

Por vezes, as pessoas que foram tratadas por causa da T4F necessitam limitar o exercício físico. Deve-se perguntar ao médico se isso é necessário. O paciente que deseja levar uma vida fisicamente ativa deve perguntar ao médico qual seria a atividade física segura para ele.

O paciente deve tomar todos os medicamentos receitados pelo médico, conforme necessário. Se o paciente começar a tomar outros medicamentos ou suplementos, o médico deverá ser informado para evitar qualquer efeito ou interação adversa.

Pessoas que receberam tratamento para a T4F podem ainda ter uma vida normal e produtiva. Consultas regulares ao médico permitirão que se flagre o início de qualquer anormalidade, antes que se torne séria, assegurando assim a manutenção da saúde.

Article Resources
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement
Advertisement